Madrugada Capital
Ronaldo Lima
players

Pediatra Do HU Lembra A Importância Da Prevenção Do Câncer Infantil

- 16/02/18 às 09:56h

No dia internacional de combate ao câncer infantil, a especialista faz um apelo para que mães e pais fiquem atentos aos sinais mais suspeitos

O câncer é a primeira causa de morte por enfermidade em crianças da maioria dos países do mundo, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa é de que o Brasil tenha mais de 12 mil novos casos de câncer infantil em 2018. É um diagnóstico que muda a vida de toda a família. Sensível a essas questões, a pediatra do Hospital Universitário da Universidade Federal de Sergipe (HU-UFS), Bianca Costa, aproveita o dia internacional de combate ao câncer infantil para fazer um apelo a mães e pais:  a necessidade da prevenção e do diagnóstico precoce.

“O objetivo é conscientizar sobre essa enfermidade e a necessidade de que todas as crianças e adolescentes com câncer tenham um tratamento diferenciado e específico aos seus tipos de tumores. O câncer infantil é bem diferente do câncer do adulto”, explica a pediatra. Bianca pondera, no entanto, que as diferenças também levam a cenários positivos. “A leucemia, por exemplo, é mais fácil de tratar nas crianças”, relata.

Apesar de o Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) ser a referência estadual em oncologia, o HU-UFS também acolhe casos suspeitos e realiza diagnósticos de câncer infantil. “As crianças e os seus familiares vivem essa experiência com grande dor, incerteza e medo”, conta Bianca. São necessárias ações dirigidas a minimizar as alterações emocionais e a interrupção do adequado desenvolvimento da criança enferma.

Nos últimos anos, grandes avanços no diagnóstico e no tratamento aumentaram a sobrevivência de crianças com câncer. “Para este dia, é necessário conhecer que a prevenção é uma das melhores ferramentas de luta contra a doença. Ainda que um sintoma suspeito não seja necessariamente proveniente de um câncer, a melhor opção é a avaliação do médico”, alerta a pediatra. Por esse motivo, é importante que os pais conheçam alguns dos sinais de alerta:

Sudoração abundante sem causa aparente;

Coceira constante no corpo sem lesões na pele;

Vômitos constantes sem causa aparente;

Dores de cabeça sem motivo aparente por mais de uma semana;

Febre sem causa aparente durante mais de uma semana;

Sangramento na gengiva e/ou no nariz com frequência;

Falta de apetite por mais de uma semana.

“Hoje, com a triagem neonatal, já conseguimos atuar com excelência no diagnóstico e tratamento de algumas doenças infantis. Depois da ampliação da Unidade Materno-Infantil, que se concretizará com a maternidade que o HU-UFS está concluindo, contribuiremos ainda mais para o diagnóstico de outras enfermidades e do câncer infantil”, conclui Bianca.

Sobre a Ebserh

Desde outubro de 2013, o HU-UFS é filiado à Ebserh, estatal vinculada ao Ministério da Educação que administra atualmente 40 hospitais universitários federais. O objetivo da Rede Ebserh é, em parceria com as universidades, aperfeiçoar os serviços de atendimento à população, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), e promover o ensino e a pesquisa nas unidades filiadas.

O órgão, criado em dezembro de 2011, também é responsável pela gestão do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários Federais (Rehuf), que contempla ações nas 50 unidades existentes no país, incluindo as não filiadas à Ebserh.

Por Luís Fernando Lourenço




últimas notícias