Voz do Agreste
Gibran
players

Maria Mendonça volta a cobrar efetividade no tratamento de pacientes com câncer

A deputada estadual Maria Mendonça (PP) voltou a manifestar sua preocupação com as deficiências do tratamento ofertado para pacientes com câncer em Sergipe.

Sergipe - 02/04/18 às 11:22h

A deputada estadual Maria Mendonça (PP) voltou a manifestar sua preocupação com as deficiências do tratamento ofertado para pacientes com câncer em Sergipe. O relatório de uma auditoria conjunta dos Ministérios Públicos e Tribunal de Contas, observou Maria, "ratificou aquilo que já apontei diversas vezes na Assembleia Legislativa: há graves e antigos problemas na assistência oncológica do nosso Estado, que precisam de uma solução efetiva".

Entre as falhas encontradas pelos órgãos de controle, segundo destacou a parlamentar, estão a falta de leitos no Hospital de Urgências de Sergipe (Huse) e a inoperância da máquina de radioterapia no Hospital Cirurgia. "Por conta disso, temos uma extensa fila de pacientes sofrendo com a doença aguardando o início do tratamento, mas a auditoria identificou leitos subutilizados por falta de planejamento adequado", apontou a deputada, lamentando a "demonstração de falta de sensibilidade do Poder Público com os cidadãos que enfrentam essa terrível doença".

Quase cinco mil novos casos de câncer devem ser diagnosticados em Sergipe, conforme estimativa do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca). Mas, de acordo com Maria, preocupa a "falta de preparo" do Estado para oferecer suporte e os cuidados necessários. "Enquanto isso, nossos pacientes ficam caminhando de hospital em hospital, clamando pelo direito constitucional à Saúde", lastimou.

Maria Mendonça salientou a relevância do acompanhamento dos órgãos fiscalizadores no sentido de cobrar a responsabilidade dos gestores e acompanhar o cumprimento das recomendações da auditoria. "Assim, será possível evitar situações inadmissíveis como a do Cirurgia, onde equipamentos que chegaram em 2016 ainda não foram instalados", completou a deputada, que também considerou a importância de que a Secretaria de Estado da Saúde (SES) "adote uma política preventiva, principalmente, aos cânceres de colo de útero e próstata que têm maior prevalência entre os sergipanos".




últimas notícias